Trabalhar em pé é mais saudável

Pesquisa com 2.000 funcionários revelou que 45% das mulheres e 37% dos homens passam menos de 30 minutos por dia trabalhando, sendo que 78% sentem que passam muito tempo sentados. Dois terços daqueles pediram também se preocupar que seu tempo se sentou está afetando sua saúde em uma maneira negativa.

Gavin Bradley, da Get Britain Standing, comentou: “Somos todos vítimas do nosso meio ambiente, tiramos muita atividade do local de trabalho e estamos sentados por mais tempo”.

Para melhorar a vida profissional de todos, nossa equipe de TI dedicou um fim de semana à instalação de novas mesas de pé. As mesas vêm com uma função de ajuste de altura fácil de usar que dão a equipe a opção de ficar ou sentar onde conveniente. Após feedback positivo de nossos fones de ouvido sem fio, sabíamos que as mesas forneceriam uma ferramenta adicional para serem mais ativas no local de trabalho.

Em Austin Fraser, bem-estar do empregado está no topo da nossa agenda. Nós nunca fazemos o mesmo que qualquer outra pessoa porque eles estão fazendo isso. Ao pesquisar, testar e implementar os processos mais recentes, garantimos que nosso ambiente de trabalho é o melhor que pode ser.

Para o pavor de quem não resiste ficar sentado o dia inteiro, ou se esquece de levantar , o impacto cumulativo de sentar o dia inteiro por anos está associado com uma porção de problemas de saúde, desde a obesidade até diabetes e câncer. O grande problema é que o funcionário médio passa 5 horas e 41 minutos sentado por dia. Será que “sentar é o novo fumar”? Ou tudo não passa de exagero.
De acordo com uma promovida por James Levine, um endocrinologista da Clínica Mayo, “a maneira que vivemos hoje é sentado o dia inteiro, com uma caminhada ocasional do estacionamento para o escritório”, alertou ele durante uma entrevista à revista Smith Sonian. “O padrão virou ficar sentado. Precisamos que o padrão seja ficar de pé.”
Para muitos pode parecer um exagero, pesquisas realizadas por Levine e outros cientistas confirmam que um estilo de vida sedentário é prejudicial no longo prazo. A solução, segundo eles, é não ficar sentado por seis horas no trabalho e depois ir para a academia, pois evidências sugerem que os efeitos negativos de ficar sentado por longos períodos de tempo não pode ser compensado por crises de exercício pesado. A saída está em incorporar o hábito de ficar de pé, se movimentar e outras formas de atividade na sua vida – e utilizar uma mesa de trabalho mais alta e sem cadeira é uma das maneiras mais fáceis de fazer isso. Veja a seguir alguns benefícios que os cientistas descobriram.
1. Menor risco de obesidade
O estudo de Levine revelou que só o fato de você se movimentar um pouco no trabalho pode fazer uma grande diferença. Submetidos a uma mesma dieta de cerca de mil calorias, funcionários de uma empresa que caminhavam ou davam uma volta de vez em quando (pelo menos 2,25 horas por dia) perderam mais peso do que aqueles que passam o dia inteiro sentados. Os cientistas descobriram que a baixa queima de calorias associada a mudanças metabólicas – como menor resposta das células à insulina e baixa liberação de lipoproteínas dos músculos – aumentam bastante os riscos de obesidade.
2. Menos chances de desenvolver diabetes tipo 2 e outros problemas metabólicos 
Os impactos prejudiciais à saúde de sentar – e os benefícios de ficar de pé – parecem ir além da simples obesidade. Alguns dos mesmos estudos realizados por Levine revelaram que sentar por longos períodos de tempo está associado ao menor equilíbrio dos níveis de glucose (devido à baixa resposta das células à insulina) na corrente sanguínea, parte da condição conhecida como síndrome metabólica, que aumenta dramaticamente as chances de desenvolver diabetes tipo 2.
3. Menor risco de doença cardiovascular
As evidências de que sentar é ruim para o sistema cardiovascular existem desde os anos 1950, quando pesquisadores britânicos analisaram as taxas de doenças do coração em motoristas de ônibus de Londres (que ficavam sentados) e os condutores de bondes (que trabalhavam em pé). Eles descobriram que o primeiro grupo sofria bem mais ataques cardíacos e outros problemas coronários do que o segundo.
Desde então, cientistas descobriram que adultos que passam a maior parte do dia sentados têm 125% mais chances de desenvolver problemas relacionados à doença cardiovascular, incluindo dores do peito e ataques cardíacos. Além disso, outros estudos indicam que homens que passam mais de cinco horas por dia sentados fora do trabalho e se exercitam pouco têm o dobro de chances de sofrer falência coronária do que aqueles que se exercitam frequentemente e permanecem sentados por menos de duas horas fora do trabalho diariamente.
4. Menor risco de desenvolver câncer
Vários estudos sugerem que longos períodos sentado pode estar vinculado a um risco maior de desenvolver uma variedade de formas de câncer. O câncer de mama e colo parecem ser os mais influenciados pela atividade física (ou melhor, a falta dela): uma pesquisa feita em 2011 nos Estados Unidos descobriu que ficar sentado por muito tempo foi um dos grandes agravantes de 30.600 casos de câncer de próstata e 49 mil casos de câncer de mama. De acordo com os cientistas, indivíduos que ficam mais sentados do que em pé na rotina apresentam maior índice de proteína C-reativa – que pode estar associada ao desenvolvimento do câncer.
5. Menor chance de mortalidade no longo prazo 
Por causa da redução nas chances de obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e câncer, diversos estudos descobriram fortes correlações entre a quantidade de tempo que uma pessoa passa sentada e a probabilidade de morrer num dado período de tempo.
Um estudo australiano, por exemplo, descobriu que para cada hora extra que os participantes passavam sentados diariamente, o risco total de morrer durante o período do estudo (sete anos) aumentou em 11%. Outro estudo realizado em 2012 revelou que se o americano mediano reduzisse o tempo sentado para três horas por dia, a expectativa de vida subiria em dois anos. Isso projeta controle para outros fatores, como dieta e exercícios – indicando que ficar sentado, por si só, pode levar a uma variedade de problemas de saúde e aumentar o risco de morte. E apesar de haver muitas situações além do escritório em que ficamos sentados por longos períodos de tempo (dirigir, assistir televisão, por exemplo, estão no topo da lista), passar a maior parte do tempo no trabalho de pé é uma das soluções mais diretas.
Se você vai começar a apostar na ideia, a maioria dos especialistas recomenda dividir o tempo entre ficar de pé e sentar, porque ficar de pé o dia inteiro pode levar a problemas nas costas, joelho e pés. As formas mais fáceis de alcançar isso é utilizar uma mesa cuja altura possa ser regulada, ou uma cadeira alta pra quando você precisar sentar.
confira outras materias :
https://www.areah.com.br/cool/saude/materia/100328/1/pagina_1/5-motivos-pra-trabalhar-em-pe.aspx

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios

Copyrıght 2013 FUEL THEMES. All RIGHTS RESERVED.