Dep. Danrlei por Juliana Borges

Os lamentáveis episódios de violência envolvendo torcidas organizadas do Corinthians e do Palmeiras, antes e depois do clássico disputado no domingo, dia 3 de abril, mostram ser urgente a edição de lei eficaz para combater o problema. Nesse sentindo, é importante o projeto nº 3.083/2015, do deputado federal Danrlei de Deus Hinterholz (PSD-RS), que proíbe nos jogos a entrada de indivíduos com histórico de brigas, agressões e atitudes desabonadoras relacionadas ao esporte.

Somente terá acesso aos estádios com capacidade superior a 15 mil pessoas quem tiver registro em Cadastro Único organizado e mantido pelo Ministério dos Esportes e for portador da Carteira Nacional de Identificação de Torcedor (CNIT). O documento, emitido pela Pasta ou, por delegação desta, pelos clubes, federações ou confederação, não será concedido aos que tiverem ilícitos penais dentro dos estádios de futebol ou relacionados a evento esportivo.

Para se discutir a questão, o deputado federal Danrlei ex-goleiro, propôs um projeto de lei que visa proibir a entrada de inpíduos com histórico de brigas e agressões. Para o parlamentar e ex-goleiro Grêmio, a iniciativa deve partir pelo princípio da conscientização de que ações violentas não representam os ‘torcedores de bem’, nem os seus clubes.

 – A ideia é conscientizar as pessoas de que essas ações são ruins para o clube ,e principalmente para a sociedade.Afirma o deputado

O projeto não procura a punição ,mais sim, permitir que tenham segurança e tranquilidade aqueles torcedores que vão com a real intenção de assistir aos jogos de futebol nos estádios.

_Essa é uma questão que preocupa todos os cidadãos, se a pessoa tem uma conduta de violência ou histórico de brigas nos estádios, ela deve ser impedida de entrar e ser responsabilizada pelos seus atos. Não mais sendo responsabilizado o clube ou a torcida pela má conduta individual de um torcedor.

0,,20896147-EX,00

– O futebol inglês só se tornou forte e rico quando acabou com esses problemas. A Espanha tem desenvolvido leis mais severas, assim como a Itália. São exemplos de países que têm leis mais amplas e claras. Estamos tentando elaborar algumas ideias em cima disso, mas temos que saber adaptá-las à realidade do nosso país. Temos que mostrar ao torcedor que qualquer atitude inadequada e violenta faz com que o seu clube e a sociedade como um todo acabem perdendo– concluiu.

O projeto ainda está em sua fase inicial e de adaptação dentro da comissão do esporte. Os lamentáveis episódios de violência envolvendo torcidas organizadas do Corinthians e do Palmeiras, antes e depois do clássico disputado no domingo, dia 3 de abril, mostram ser urgente a edição de lei eficaz para combater o problema. Nesse sentindo, é importante o projeto nº 3.083/2015, do deputado federal Danrlei de Deus Hinterholz (PSD-RS), que proíbe nos jogos a entrada de indivíduos com histórico de brigas, agressões e atitudes desabonadoras relacionadas ao esporte.

omente terá acesso aos estádios com capacidade superior a 15 mil pessoas quem tiver registro em Cadastro Único organizado e mantido pelo Ministério dos Esportes e for portador da Carteira Nacional de Identificação de Torcedor (CNIT). O documento, emitido pela Pasta ou, por delegação desta, pelos clubes, federações ou confederação, não será concedido aos que tiverem ilícitos penais dentro dos estádios de futebol ou relacionados a evento esportivo.

Para se discutir a questão, o deputado federal Danrlei ex-goleiro, propôs um projeto de lei que visa proibir a entrada de inpíduos com histórico de brigas e agressões. Para o parlamentar e ex-goleiro Grêmio, a iniciativa deve partir pelo princípio da conscientização de que ações violentas não representam os ‘torcedores de bem’, nem os seus clubes.

 – A ideia é conscientizar as pessoas de que essas ações são ruins para o clube ,e principalmente para a sociedade.Afirma o deputado

O projeto não procura a punição ,mais sim, permitir que tenham segurança e tranquilidade aqueles torcedores que vão com a real intenção de assistir aos jogos de futebol nos estádios.

_Essa é uma questão que preocupa todos os cidadãos, se a pessoa tem uma conduta de violência ou histórico de brigas nos estádios, ela deve ser impedida de entrar e ser responsabilizada pelos seus atos. Não mais sendo responsabilizado o clube ou a torcida pela má conduta individual de um torcedor.

– O futebol inglês só se tornou forte e rico quando acabou com esses problemas. A Espanha tem desenvolvido leis mais severas, assim como a Itália. São exemplos de países que têm leis mais amplas e claras. Estamos tentando elaborar algumas ideias em cima disso, mas temos que saber adaptá-las à realidade do nosso país. Temos que mostrar ao torcedor que qualquer atitude inadequada e violenta faz com que o seu clube e a sociedade como um todo acabem perdendo– concluiu.

O projeto ainda está em sua fase inicial e de adaptação dentro da comissão do esporte.

unnamed (10)

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios

Copyrıght 2013 FUEL THEMES. All RIGHTS RESERVED.