Ad
Ad
Ad

UOl Notícias

Não é pouca gente. Quando a oncologista Nise Yamaguchi fala da resistência dos médicos ao uso de hidroxicloroquina na prevenção e tratamento da covid-19, ela se refere aos mais importantes pesquisadores da comunidade científica do mundo. Para ela, a recusa em recomendar e divulgar o medicamento estaria ligada a “interesses escusos” de líderes empenhados em uma conspiração contra a vida.

Por trás do “ataque à cloroquina”, haveria uma competição entre grandes potências pela dominação do Planeta. “Envolve geopolítica”, diz Nise, 61, em entrevista concedida na quinta-feira em sua casa. “Há uma série de fatores que levam à tentativa de enfraquecer as populações, deixando que morram. Se um país colapsa, e se ajoelha, perde a capacidade de produção. Eu luto para que o Brasil se fortaleça, que sobreviva a essa guerra.”

Deixe uma resposta