Ad
Ad
Ad

O nutricionista Daniel Pingret concede entrevista exclusiva para a colunista Rose Saboya do JDF

Me chamo Daniel Pingret e sou nutricionista graduado pelo uniceub, além de estudar a nutrição, também a vivencio há cerca de 10 anos, quando decidi que seria atleta de fisiculturismo. Essa paixão pela nutrição veio desde muito cedo, devido a um sobrepeso na infância que me trouxe diversos transtornos alimentares, queria muito entender como funcionava o nosso corpo e seus diversos processos metabólicos, além de uma enorme vontade de ajudar as pessoas a atingirem seus objetivos, sejam eles estéticos ou de saúde.

Dietas e Dicas

Dieta é sinonimo de sofrimento?

É comum ver pessoas que acham que para fazer dieta terão que necessariamente sofrer, passar fome e abrir mão de todos os alimentos que gostam. Essa ideia está equivocada,o planejamento alimentar é pensado de acordo com as necessidades e preferências do paciente, sempre tento me adequar a realidade de cada um.  Nas primeiras abordagens os pacientes costumam relatar uma melhora na disposição, concentração e rendimento nas atividades diárias.

A suplementação é indicada para todos?

Não. A indicação ou não de suplementos  é baseada em diversos fatores como o tipo de exercício físico praticado, o volume e intensidade dos mesmos, necessidade nutricional, composição corporal,  entre outros. Muitos pacientes chegam no consultório com a idéia de que a suplementação é essencial para o sucesso do planejamento alimentar, sempre tento desconstruir esse pensamento e mostrar que o alimento deve ser sempre prioridade  e a suplementação deve vir como um complemento caso haja necessidade. É sempre importante procurar um nutricionista para que ele defina a melhor estratégia para cada pessoa.

Por que não se deve seguir as dietas da moda ou de blogueiros fitness?

Atualmente é muito comum vermos pessoas que optam por seguir dietas da moda ao invés de procurar o nutricionista. Normalmente são dietas altamente restritivas e pobres em nutrientes. Por serem rotinas alimentares de difícil adesão, é comum as pessoas executarem por pouco tempo e em seguida desistirem levando a um possível efeito sanfona, episódios de compulsão causado pela restrição alimentar. Isso também pode gerar um sentimento de frustração, fazendo que a pessoas desista de alcançar seus objetivos. É importante salientar que procurar um nutricionista é a estratégia mais adequada para quem deseja resultados consistentes sem prejudicar a saúde.

Qual é a importância da nutrição para quem pratica exercício físico?

Como nutricionista esportivo, posso afirmar que o planejamento alimentar é fundamental para que a pessoa atinja seus os objetivos com  a pratica do exercício físico, sejam eles de aumento de massa magra, redução de gordura ou performance. Ao praticar atividade física, as necessidades nutricionais do individuo se modificam e ele necessariamente precisa de uma prescrição alimentar individualizada baseada em sua composição corporal a fim de suprir suas necessidades. O planejamento alimentar aliado a uma rotina de exercícios é a melhor estratégia para o sucesso.

Instagram – @danielpingret

Facebook – Daniel Pingret

Deixe uma resposta