Ad
Ad
Ad

Uma suposta pressão para médicos atestarem óbitos como coronavírus no Ceará levou o sindicato da categoria a acionar o Ministério Público estadual nesta quarta-feira (13). A denúncia aponta que exames mais precisos não estariam sendo realizados antes da definição da causa da morte.

“Diante da gravidade da situação, a entidade apresentou um Pedido de Providência, nesta quarta-feira (13), à Promotoria de Justiça da Saúde Pública do Ministério Público Estadual do Ceará, com objetivo de investigar as informações”, avisou o sindicato.

O deputado estadual André Fernandes (PSL) já tinha reclamando de uma suposta manipulação de dados no diagnóstico das mortes, que teria sido imposta pelo governo cearense para aumentar os números de óbitos. 

Por Wilma Magalhães – Direto de Brasilia #WilmaMagalhães

Deixe uma resposta