Ad
Ad
Ad

O Google, Twitter, Facebook e outras plataformas e entidades divulgaram uma nota pedindo que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), retire de pauta o PL das “fake news”.

O Google, Twitter, Facebook e outras plataformas e entidades divulgaram uma nota pedindo que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), retire de pauta o PL das “fake news”.VEJA ESSE VÍDEO

A votação está prevista para hoje, 25 de junho.

As empresas alegam que o relatório do PL foi divulgado ontem à noite, “menos de 24 horas antes do horário marcado para sua votação”.

Segundo a nota, o projeto “cria diversos problemas que podem provocar um impacto desastroso e amplo para milhões de brasileiros e para a economia do país, afetando significativamente o acesso à rede e direitos fundamentais como a liberdade de expressão e a privacidade dos cidadãos e cidadãs na Internet”.

Vale destacar que o projeto das “fake news” institui a chamada Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, criando mecanismos para garantir interferências diretas nas redes sociais e em serviços de troca de mensagens, como o WhatsApp.

Fonte: Conexão Política

Deixe uma resposta