Ad
Ad
Ad

A deputada italiana Sara Cunial, denunciou a campanha criminosa e globalista de vacinação compulsória impulsionada pelo fundador da Microsoft Bill Gates e instou o presidente italiano a entregá-lo ao Tribunal Penal Internacional por crimes contra a humanidade. Ela também expôs a agenda de Bill Gates na Índia e na África, juntamente com os planos de controlar a raça humana através do programa de identificação digital ID2020.

“São nossos filhos que perderão mais’” disse Cunial. “Dessa forma, o direito à escola será concedido apenas com uma pulseira para que eles sejam acostumados à liberdade condicional, para que sejam usados para escravidão e tratamento involuntário”, completou a deputada.

Sara fez as declarações durante discurso no parlamento italiano esta semana. Em um discurso de sete minutos, com muitos aplausos, ela afirmou que o objetivo real de tudo isso é o controle dos cidadãos, dominação absoluta dos seres humanos, transformados em cobaias e escravos. Sara afirmou que a Itália havia sido submetida a uma “Santa Inquisição da ciência falsa”.

Ela criticou veementemente o bloqueio desnecessário imposto aos italianos a serviço de uma agenda globalista e pediu aos colegas líderes políticos que desistissem de quaisquer planos para obrigar os cidadãos a se renderem à vacinação compulsória contra a COVID-19.

Deixe uma resposta