A feijoada entra em cena na Choperia Pinguim

 

 

Durante o almoço, a casa oferece o prato individual todas as quartas e sábados

unnamed (5) 

Prato essencialmente nacional, a feijoada é sinônimo de festa e celebração. A Choperia Pinguim de Brasília, localizada no Espaço Gourmet do Parkshopping, traz para seu cardápio o prato mais tradicional das mesas brasileiras. A versão oferecida pela casa é mais leve, com menos sal e gordura, o que não a torna menos temperada.

 

A feijoada completa é servida todas as quartas e sábados, durante o almoço, em uma cumbuca com feijão preto, carne seca, linguiça calabresa, paio, costelinha suína, rabo e orelha de porco. Acompanham os clássicos: arroz branco, torresmo, linguiça, couve e laranja. Para incrementar a refeição, são servidas três mini cumbucas com molho de pimenta forte, molho de pimenta fraco e deliciosa farofa. O prato é individual e custa R$ 48. Para completar a refeição, o melhor chopp do Brasil servido geladíssimo, para amenizar o calorão dos últimos dias.

 

História do Pinguim

 

Em meados da década de 30, Ribeirão Preto, interior de São Paulo, diversificava suas atividades e já mostrava vigor após o crash da Bolsa de Nova York, em 1929, que tirava poder mas não o charme da capital do café. Um imponente prédio, o Edifício Diederichsen, um dos principais do interior do Brasil, estava sendo construído no coração da cidade. Antes da inauguração oficial deste marco arquitetônico de Ribeirão, em 1937, um misto de bar com choperia abria suas portas no térreo do edifício em acabamento, no dia 29 de agosto de 1936, sem grande alvoroço, bem na esquina das tradicionais ruas Gal. Osório com Álvares Cabral.

 

Nascia naquele momento o Pinguim, uma marca fadada a fazer sucesso e hoje associada em todo Brasil, e em muitos países, com a arte de se tirar e beber um bom chopp. Aos poucos, o Pinguim foi crescendo e tornando-se conhecido pela qualidade do líquido servido, pelo bom atendimento, por seus pratos especiais, por lendas e pelos personagens que o frequentam.

 

Desde o início, muitos mitos já cercavam o Pinguim, o novo ponto turístico da cidade, que recebia desde artistas e esportistas, a políticos e presidentes da República. A marca ampliou seus horizontes, passando a ser conhecida também no exterior, difundindo a famosa história do “chopeduto”, que ligava a casa até a cervejaria Antárctica, localizada a algumas quadras. Em 1977, nascia a primeira cria, O Pinguim II, localizado na esquina em frente, bem ao lado do majestoso Theatro Pedro II, no chamado Quarteirão Paulista.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios

Copyrıght 2013 FUEL THEMES. All RIGHTS RESERVED.