Brasilia Outdoor Adventure

Caixa Brasília Outdoor Adventure

atrai 102 equipes em sua segunda edição

Hoje, 11 de junho, a partir das 7h, evento promete trazer surpresas para seus participantes, originários da Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, além do Distrito Federal 

 Finalmente, chegou o grande dia para as 102 equipes (68 no percurso SHORT; e 34 no percurso PRO) inscritas na segunda edição do Caixa Brasília Outdoor Adventure (BOA), que acontece hoje, a partir das 7h, com saída prevista para o Centro de Convenções Israel Pinheiro, perto da Ermida Dom Bosco.

Patrocinado pela Caixa e pelo Governo Federal, o evento – que conta com participantes de quatro estados brasileiros (BA, MG, GO e RJ), além do Distrito Federal – é um desafio multiesportivo composto pelas modalidades de corrida em trilha, mountain bike, canoagem e rapel, sempre em contato com a natureza. A prova oferece duas opções: o Percurso Short, com cerca de 20 km; e o Percurso Pro, com aproximadamente 60 km.

Com inscrições esgotadas desde o último dia 26 de maio, a prova superou em mais de 40% o número de inscritos em 2016, quando 70 equipes participaram da competição.

“O BOA (apelido carinhoso que os atletas deram ao Brasília Outdoor Adventure em referência às suas iniciais) busca do participante espírito de equipe, liderança, estratégia, capacidade de se adaptar aos desafios que aparecem e contato constante com a natureza”, conta Pedro Lavinas, um dos organizadores do evento.

Corrida de Aventura – A corrida de aventura é uma competição multiesportiva realizada em equipe e que envolve orientação por mapa e bússola. A prova é composta por pelo menos três modalidades: Corrida na Trilha, Mountain Bike e Canoagem – embora possam ser exploradas outras atividades esportivas como Rapel, Cavalgada, Patins, dentre outras modalidades-surpresa.

Corrida de aventura não é mais nenhuma novidade no Brasil. No início eram poucos os atletas que se dispunham a participar de uma prova como essa e poucos tinham acesso ao esporte por causa dos altos preços dos equipamentos e despesas com as provas. Hoje centenas de equipes competem com regularidade, participando, inclusive, de campeonatos em diferentes estados. O esporte nasceu na Nova Zelândia e chegou ao Brasil em 1998, com a realização da EMA – Expedição Mata Atlântica. De 2003 a 2013 o Ecomotion foi a corrida de aventura expedicionária (acima de 500km) mais importante do cenário nacional, tendo sido realizado na Chapada dos Veadeiros em 2012.

O esporte começou a crescer daí para frente graças a proliferação de competições mais curtas. Diferentes organizações buscaram adequar a corrida à realidade regional e a seu público consumidor.

O “mercado” das corridas de aventura foi aberto e como todo mercado surgiram provas para todas as demandas, todos os tipos de atletas e expectativas. As provas expedicionárias de 7 dias perderam espaço para provas com um, dois ou três dias, mais aceitas e dentro da realidade da maioria dos atletas brasileiros, apesar de que os atletas mais experientes clamam pela volta de provas realmente expedicionárias, algo que os organizadores da BOA pretendem organizar em um futuro não muito distante.

Novidade deste ano – Uma das novidades este ano é o desafio dos participantes praticarem Rapel na Ponte JK, um dos cartões postais de Brasília. “O Rapel vai acontecer, na prova SHORT, depois da canoagem e antes da bike; Já na prova longa (PRO), será o contrário: depois da bike e antes da canoagem”, adianta o organizador. Em ambos os casos, o atleta vai terminar o rapel caindo na água e vai nadar até a margem, continuando a prova a partir dali

“Há participantes com idades variando entre 13 e 63 anos, o que evidencia o quanto o esporte é democrático e plural”, afirma Lavinas, lembrando que o cerrado de Brasília oferece muitos locais de tirar o fôlego e pouco inexplorados. Nesse sentido, a prova ocorre em um destes locais, mas o participante só recebe o mapa da “expedição” na véspera da largada. Cada equipe escolhe seu caminho e monta sua estratégia. “É um misto de caça ao tesouro e iron man, sendo a inteligência e a estratégia tão importantes quanto a velocidade e a resistência”, explica.

Atualização – O BOA possui um calendário com constantes atualizações, de oficinas e palestras, para oferecer aos amantes da adrenalina e do esporte treinos e eventos o ano todo, com monitores experientes e capacitados para as atividades propostas, que exigem trinta minutos de parte teórica e até duas horas de prática.  Em geral, são montados pequenos grupos, aos sábados e domingos, nos turnos matutino ou vespertino, com empréstimo de bússola, para as oficinas.

“O objetivo do BOA é popularizar e difundir a corrida de aventura no Distrito Federal e ser referência nacional na organização de provas desta modalidade esportiva”, afirma Pedro Lavinas.

A organização do evento fica por conta de Pedro, que é engenheiro, e do geólogo Diogo de Sordi, fundadores do projeto. Eles trabalham meses para que as provas tragam o máximo de emoção e adrenalina possíveis, sempre focando em segurança dos participantes e na atração de cada vez mais pessoas para a prática desse esporte.

Para prestigiar esta edição do evento, estará presente o presidente da Confederação Brasileira de Corrida de Aventura, o baiano Arnaldo Maciel.

Entre os prêmios da competição estão medalhas para todos os concluintes, troféus para os três primeiros lugares em cada categoria, além de brindes dos apoiadores.

Sobre os fundadores do Caixa Brasília Outdoor Adventure – Pedro Lavinas e Diogo de Sordi, corredores de aventura desde 2009 e 2008, respectivamente, já disputaram provas no Brasil e pela América do Sul. Resolveram, com o apoio dos amigos aventureiros, encarar o desafio de montar sua própria prova de expedição e aventura. Garantindo sempre segurança para os competidores, Pedro e Diogo organizam o Caixa Brasília Outdoor Adventure com muita cautela, criatividade e expertise de bons competidores.

Sobre a Caixa Brasília Outdoor Adventure – Em sua segunda edição, o Caixa Brasília Outdoor Adventure é um desafio multiesportivo composto pelas modalidades de corrida em trilha, mountain bike e canoagem, sempre em contato com a natureza. O evento conta com o apoio de SPOT, Oficina Multisport, Fit&Move, Açaí da Amazônia 204 Norte, Adventure Weekend Turismo, Mochila Insana, Don Ricardo Beer Bike,Trekking Brasília, Instituto Atmos e DFX Suplementos.

SERVIÇO:

 

O que: 2º Caixa Brasília Outdoor Adventure – 1ª Etapa 2017

Onde: Local Surpresa a ser divulgado na semana da prova

Quando: A Prova será realizada no dia 11 de junho de 2017.

Classificação: Idade mínima 18 anos.

Patrocínio: CAIXA  e Governo Federal

Apoio: SPOT, Oficina Multisport, Fit&Move, Açaí da Amazônia 204 Norte, Adventure Weekend Turismo, Mochila Insana, Don Ricardo e Trekking Brasília

Quanto: Os primeiros 100 inscritos pagarão a taxa de R$ 250 referente ao 1º Lote.

Duração: O Percurso Short tem duração média de 2h a 6h e o Percurso Pro de 4h a 10h.

Informações: www.brasiliaoutdooradventure.com.br

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios